RECANTO DA PROSA

Cantinho dedicado à leitura e à troca de ideias entre os amantes da literatura. Sinta-se em casa!

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER

  • Aline Caixeta Rodrigues

Às vezes, na noite escura

Atualizado: Out 31

Finalmente! Conforme o prometido, aí vai a revelação da surpresa que a @dessacaixeta e eu estivemos preparando. Estamos lançando o nosso primeiro projeto de financiamento coletivo juntas e não poderíamos estar mais animadas! No texto abaixo, explicamos tudo o que você precisa saber. Esperamos que gostem :)



Às vezes, na noite escura...


... a gente se pega sentindo medo. E cada um de nós transforma a escuridão em uma coisa diferente. Tem hora que o escuro vira vampiro. Noutras vezes, lobisomem, assombração, ou qualquer coisa parecida. Mas existe um sujeito que não tem medo da noite, capaz de se transformar no monstro que ele quiser. E é com ele que cinco crianças irão viajar para descobrir o que se esconde na noite escura. Será que você vai ter coragem de entrar nessa?

O que é o projeto?

"Às vezes, na noite escura" é um projeto de produção de um livro ilustrado que trata do modo pelo qual os medos das crianças assumem diferentes formas quando cai a noite. Nessa história, cinco crianças saem de viagem sob a tutela de um tio "tão comprido que vivia com a cabeça nas nuvens, e tão sabido que adivinhava sentimento". Um sujeito sempre disponível para dar carona, abraço apertado e pé-de-moleque, mas que também conta as piores histórias de terror, deixando todo mundo de cabelo em pé!


A narrativa é contada com humor e poesia na forma de um conto de repetição, o que significa que há frases e palavras que se repetem como num refrão musical. A ideia do livro é mostrar que sim, nossos medos podem parecer assustadores na escuridão, mas que a noite também traz grandes maravilhas consigo e que cada um de nós é capaz de enfrentar os próprios temores, se tivermos coragem e soubermos para onde olhar.


Escrito e ilustrado pelas irmãs Nina e Dessa Caixeta, "Às vezes, na noite escura" promete arrepios, encantamentos e muita diversão.



Por que apoiar este projeto?

Uma das maiores dificuldades das crianças é a de lidar com o medo do escuro. E não é difícil entender o porquê: nossos medos sempre parecem maiores e mais assustadores quando não sabemos lhes dar forma (o que continua valendo para os adultos). Transformar a escuridão num monstro é um jeito de dar uma cara ao medo, um nome e um contorno - o que, por si só, já o faz perder grande parte de sua força.


A literatura infantil tem um papel crucial no desenvolvimento cognitivo e emocional das crianças, pois as põe em contato com seus temores de uma forma lúdica - dando-lhes a chance de se descobrirem na relação com personagens fantásticos - e funciona como uma espécie de preparação para o enfrentamento da realidade. Desse modo, se você tem crianças em casa ou se trabalha com educação/ psicologia infantil, temos certeza de que você vai adorar desbravar os mistérios da noite escura junto dos pequenos leitores.


Mas espere! Ainda tem mais. É possível que você esteja pensando: "bom, isso faz sentido, é muito interessante e tal... mas eu não tenho filhos nem trabalho com crianças". Ok. Nós te entendemos. Mas veja bem, a literatura infantil não serve somente às crianças. Quem é adulto, perdido na rotina do dia a dia, muitas vezes se esquece de se encantar e acaba deixando de observar os próprios sentimentos. "Às vezes, na noite escura" é um resgate dos medos que sentíamos e aprendemos a superar. Uma lembrança das histórias que ouvíamos antes de dormir, das brincadeiras de assustar e das viagens com os amigos. Uma proposta de se olhar para as estrelas, procurando as coisas que brilham na escuridão, e uma descoberta do quanto podemos ser corajosos.


E claro, é poesia. Um delicado poema feito de desenhos e palavras.


QUERO APOIAR!



Quem são as artistas?


Nina Caixeta é escritora, revisora e professora de escrita ficcional. Possui formação em Letras e duas pós-graduações nas áreas de Formação de Escritores e Literatura para Crianças e Jovens. Escreveu quatro livros infantis para o programa Aprendizagem Criativa da Faber Castell e foi a idealizadora do projeto "As Aventuras de Simon", que promoveu oficinas de escrita para mais de 200 crianças e adolescentes, culminando na publicação de um livro homônimo. Possui um blog chamado Recanto da Prosa, escreve desde que se entende por gente, tem medo de aranhas venenosas, de perder gente querida e de pessoas que não gostam de ler. Ah, e é irmã da Dessa.


Dessa é artista visual, trabalha com ilustração, colorização e produção de Livros Ilustrados e Histórias em Quadrinhos. Além disso, é estudante de Arquitetura e Urbanismo na Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Dá aulas de desenho e sua especialidade é desenhar cenários. Já fez vários projetos contemplados por editais públicos de financiamento e por secretarias de cultura. Gosta de criar personagens e fazer vídeos de animação. Tem medo de traças que comem papel (inclusive desenhos) e de ficar presa em portas giratórias. E como você já sabe, é irmã da Nina.


Como essa ideia vai sair do papel?


Em poucas palavras: de um jeito ou de outro! Escolhemos fazer esse financiamento coletivo na modalidade "flex", pois nem quisemos ouvir falar na possibilidade de cancelar ou adiar a produção desse livro.


O texto da narrativa já foi finalizado e os croquis das ilustrações já estão prontos para tomar forma, ganhando contornos precisos para chegar até você. De agora em diante, essas são as etapas do que temos pela frente:


1. Trabalhar na campanha

Ao longo de 6 semanas, iremos fazer de tudo o que estiver ao nosso alcance para convencer o maior número de pessoas possível a apoiar este projeto. Durante este período, vamos mostrar os bastidores do que temos feito por aqui, dividir nossos processos criativos com vocês e divulgar nosso trabalho. Se pudermos contar com a sua ajuda, ficaremos muito felizes :)


2. Realizar o fechamento da campanha

Encerrada a primeira fase, vamos analisar os recursos arrecadados, conferir os dados dos apoiadores, divulgar resultados e começar o processo de produção.


3. Produção das recompensas

Essa é a hora de arregaçar as mangas e pôr a mão na massa! Juntando tudo o que foi produzido até o momento, iremos concluir as ilustrações, diagramação e registros do livro; imprimir os exemplares e encomendar os brindes. Tudo, é claro, trazendo atualizações fresquinhas para todos os apoiadores - que é pra ninguém se esquecer de que estamos juntos nessa!


4. Embalagens e correios

Por último, o momento tão esperado: colocar as recompensas nas caixas, amarrar com todo o amor e carinho, e despachar tudo pelo correio! Ah, e é claro que estaremos curiosas para ouvir nossos leitores e dividir os resultados dessa aventura com nossos apoiadores.



QUERO APOIAR!



Quando tudo fica pronto?


Um financiamento coletivo é um processo que pode parecer demorado, mas na realidade não é. No nosso caso, nos planejamos para terminar todas as etapas até junho de 2021, de modo que a gente tenha tempo para fazer tudo com calma e entregar nossos produtos sem atrasos, com o padrão de qualidade que vocês merecem.


Mas não vá pensando que vamos te deixar esperando sozinho na chuva até lá. Neste período, prometemos dividir cada passo com vocês, para que cada apoiador se sinta parte do processo e a gente possa se divertir juntos. Se quiser mais detalhes, é só conferir o cronograma aqui embaixo:


- Prazo da campanha: 30/10/20 - 11/12/20 - Repasse dos recursos: 18/12/20 - 08/01/21

- Envio de questionário para apoiadores (para checar informações de entrega) e organização de dados: 11/01/21 - 31/01/21

- Produção das recompensas: 11/01/21 - 31/05/21

- Organização das embalagens e envio pelos Correios: 01/06/21 - 30/06/21



Preciso saber de mais alguma coisa?


Sim! Duas coisas, na verdade. Guardamos o melhor pro final. :)


A primeira boa notícia é que a cada R$ 500 arrecadados, iremos fazer uma live no canal do Recanto da Prosa, no Youtube, com dicas de escrita e desenho para quem quiser produzir os próprios livros. Os apoiadores serão informados por e-mail quando alguma live for agendada, para que possam assistir às aulas ao vivo e trocar umas ideias com a gente.


Agora a segunda notícia não é boa, é maravilhosa! Quem apoiar o projeto até as 23:59 do dia 06 de novembro, irá receber, já na primeira semana de dezembro, um planner digital exclusivo para baixar, imprimir e planejar um 2021 cheio de coisa bonita.


QUERO APOIAR!



Orçamento


Para fazer um projeto desses, precisamos considerar uma série de perguntas: que papel usar para o livro? de que tamanho? quais brindes escolher? onde imprimir tudo? como divulgar o projeto? como enviar as recompensas? ... é tanta coisa que vocês não acreditam. E quando parece que já pensamos em tudo, lá vem outra pergunta cutucando a gente.

Não vamos mentir pra vocês, foi difícil juntar duas artistas e a matemática, mas depois de muito quebrar cabeça, conseguimos montar uma planilha bastante precisa, com os valores distribuídos em percentuais conforme o gráfico abaixo.




Livros: aqui estão inclusos os custos de escrita, revisão, ilustração, diagramação, registro e impressão dos exemplares.


Brindes: inclui os custos de diagramação e produção dos produtos (prints, marcadores de página, cadernetas, baralhos e kits-estrela).


Divulgação: verba destinada ao impulsionamento de publicações da campanha no Facebook e Instagram.


Distribuição: gastos com frete considerando cálculos simulados pelo site dos Correios para envio de cartas registradas (com código de rastreamento) e PAC (no caso de quem optar pela recompensa mais alta).


Catarse: taxa fixa de 13% do site de financiamento.



QUERO APOIAR!

POSTS RECENTES

INSTAGRAM

ENTRE EM CONTATO

Book Shelf

Deu vontade de prosear? Então deixe aqui a sua mensagem ou escreva para o nosso endereço de e-mail. Retornaremos em breve!

O trabalho Recanto da Prosa de Aline Caixeta Rodrigues está licenciado com uma 

Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Isso significa que: você está autorizado a compartilhar os conteúdos deste blog, desde que atribua os devidos créditos à autora;

mas sem alterá-los de nenhuma forma ou utilizá-los para fins comerciais.