Direitos autorais

O trabalho Recanto da Prosa de Aline Caixeta Rodrigues está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Isso significa que: você está autorizado a compartilhar os conteúdos deste blog, desde que atribua os devidos créditos à autora; mas sem alterá-los de nenhuma forma ou utilizá-los para fins comerciais.

Prêmio Kindle: Dama de paus

Estão abertas as inscrições para o Prêmio Kindle 2019! E para incentivar novos autores a tirarem seus livros das gavetas, decidimos fazer uma resenha do romance vencedor do prêmio de 2018, Dama de paus, de Eliana Cardoso, cujo lançamento da versão impressa ocorreu na Flip deste ano.

 

O prêmio é voltado para romances inéditos de categorias diversas, como fantasia, ficção científica, suspense, romance histórico, dentre outras; e poderá ser submetido na plataforma KDP (Kindle Direct Publishing) entre os dias 15 de agosto e 15 de outubro. O vencedor receberá um prêmio de R$30 mil e terá a oportunidade de fechar contrato com a Editora Nova Fronteira, para publicação da versão impressa. Além disso, os 5 finalistas serão avaliados por especialistas da Amazon Prime Video, e uma das narrativas será escolhida para se tornar uma produção audiovisual, com pagamento antecipado de US$10 mil. Para mais informações, acesse o edital aqui

 

 

E agora, vamos à resenha!

 

 

Estou cansada, quero apenas o ponto-final desta história. Espero qualquer coisa, qualquer coisa que mate minha ansiedade, minha culpa, o mal-estar que tomou conta de mim durante tantos anos. Tenho fome de conhecer quem sou, mesmo sabendo que não faço diferença no mundo, uma dama de paus que deixou para trás suas paixões. Só queria saber o que aconteceu de verdade.

[p.14]

 

Dama de paus apresenta uma série de acontecimentos trágicos, ocorridos nos anos 70, na cidade fictícia de Pedra Bonita de Paracatu (MG). Quem narra a história é uma mulher chamada Damiana Oquira, de família importante, que ao retornar do velório da neta suicida, procura rememorar o passado em busca da verdade sobre tudo o que aconteceu após a noite da morte de sua primogênita, Flora - que teria sido assassinada "em legítima defesa da honra".

 

A história toda se passa basicamente em dois ambientes, ao longo de um só dia (à exceção do último capítulo): o quarto de Damiana, que lê amargurada ao diário da neta; e uma sala onde quatro mulheres jogam cartas: Dona Maia (a mãe de Damiana), Emília (uma velha conhecida), Tainá (segunda filha de Damiana) e Vivi (amiga de Tainá).

 

É assim, mesclando as descobertas e rememorações de Damiana à conversa das jogadoras, que muitos segredos vão emergindo; e o leitor vai montando o quebra-cabeça da narrativa. O que parece um simples crime passional vai então se tornando mais complexo e, desse modo, somos conduzidos rumo a um desfecho de poucas certezas, que passa por temas complexos como o feminicídio, a fidelidade no casamento, suicídio, loucura, corrupção e poder.

 

Mais do que um thriller comum, Dama de paus apresenta questões profundas sobre a sociedade e as contradições humanas, numa linguagem fluida de grande maestria, com vozes potentes e muito verdadeiras. A leitura é rápida, porém impactante, o que, dentre muitos outros motivos, justifica a merecida premiação.

 

Informações técnicas:

 

 

Título: Dama de paus

Autora: Eliana Cardoso

Ano de publicação (versão impressa): 2019

Editora: Nova Fronteira

Nº de páginas: 128

 

Clique aqui para comprar o livro ou ler um trecho.

 

 

Sobre a autora:

 

 

Eliana Cardoso nasceu em Belo Horizonte. Trabalhou no FMI e no Banco Mundial, em muitos países da Ásia e da América Latina. Foi professora catedrática da Universidade de Tufts, nos Estados Unidos, e da Fundação Getúlio Vargas, em São Paulo. Estreou na ficção com Bonecas russas, seguido, em 2016, por Nuvem negra, ambos publicados pela Companhia das Letras. Em 2017, lançou uma coletânea de crônicas literárias, Sopro na aragem (Editora Córrego). Entre 2000 e 2019, foi colunista do jornal Valor Econômico, e atualmente mora em São Paulo. Dama de paus foi vencedor da terceira edição do Prêmio Kindle de Literatura.

 

 

Palavra da autora sobre o prêmio:

 

"O Prêmio Kindle me confere a oportunidade de falar da angústia do autor. Para cada um de nós, que teme a recusa de uma casa editora, o KDP oferece um aplicativo democrático e de fácil acesso. O prêmio confere a imensa alegria de ver sua voz reconhecida ao escrever sobre as velhas verdades universais: amor, compaixão, conflitos, perdas, vingança, superação e esperança. O prêmio também dá acesso à editora Nova Fronteira. Reconhecendo o papel do mercado no mundo dos livros, sei que os prêmio e o renome da editora definem a vida de um título novo nas estantes das livrarias. Comemoro a vitória com inegável entusiasmo."

Please reload

Siga
  • Facebook - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • wattpad_icon_orange
Inscreva-se para receber atualizações do blog
Inscreva-se para receber atualizações do blog
Destaques

Tapetes trocados

02.11.2019

1/7
Please reload

O Que Estou Lendo
Tags
Arquivo
Please reload

Procurar no blog